40 anos após a Declaração de Alma-Ata, os países sul-americanos participam da Conferência Mundial sobre Atenção Primária à Saúde em Astana

22/10/2018

Reafirmando o significado da Declaração de Alma-Ata em 1978, especialistas em saúde, líderes mundiais e autoridades de saúde da região estarão presentes no Cazaquistão esta semana.

Em 1978, uma conferência fundamental foi realizada em Almaty, que mudaria o curso das políticas de saúde em todo o mundo: A Declaração de Alma-Ata. Nessa reunião, especialistas em saúde, líderes mundiais e autoridades de saúde decidiram dar um passo no compromisso com a saúde para todos. A conferência lançou as bases para os últimos 40 anos de esforços globais de atenção primária à saúde.

Quatro décadas depois – de 25 a 26 de outubro de 2018 – o mundo se reunirá em Astana, Cazaquistão, na II Conferência Mundial de Atenção Primária à Saúde (APS) com o objetivo de renovar o compromisso com a atenção primária à saúde e avançar a Agenda 2030 e a Meta de Desenvolvimento Sustentável número 3: Garantir uma vida saudável e promover o bem-estar para todos em todas as idades. A reunião terá lugar no Palácio da Independência e é organizada pelo Governo do Cazaquistão, OMS e UNICEF.

De olho na colaboração Sul-Sul, autoridades de vários países sul-americanos confirmaram sua participação na Conferência Mundial de Atenção Primária à Saúde. A esse respeito, Carina Vance, Diretora Executiva do ISAGS, afirma: “A região sul-americana tem valiosa experiência na aplicação de modelos de saúde baseados na APS, o que permitiu melhorar o estado de saúde de sua população sob os princípios da equidade e justiça. A presença ativa dos países sul-americanos neste cenário será crucial para garantir que os valores de Alma-Ata e os fundamentos da APS sejam aprofundados com o aprendizado gerado nesses 40 anos”.

O comitê organizador da conferencia confirmou a presença de 129 países, 52 ministros de saúde de todo o mundo e representantes de 17 países das Américas.

A versão final da Declaração de Astana sobre Atenção Primária à Saúde está em processo de preparação e será aprovada durante a conferência. A comemoração deste marco para a saúde global será uma oportunidade para reafirmar os princípios da declaração inicial e sublinhar a importância da atenção primária à saúde para alcançar as metas coletivas para o século XXI.

Foto: OPS
Compartilhar