NOTÍCIAS | MATÉRIA Enviar por E-mail

Imprimir
Comentários : 0

Eduardo Hage, especialista do ISAGS, publica artigo sobre microcefalia na revista científica The Lancet

23/06/2017 | Fonte: ISAGS - Autor:
"Microcefalia relacionada à infecção após os surtos do vírus Zika em 2015 e 2016 no Brasil: Uma análise baseada em vigilância" é o nome do artigo escrito pelo especialista do ISAGS em Vigilância em Saúde, Eduardo Hage, e por outros pesquisadores

A revista científica The Lancet divulgou esta semana o artigo "Microcefalia relacionada à infecção após os surtos do vírus Zika em 2015 e 2016 no Brasil: Uma análise baseada em vigilância" ("Infection-related microcephaly after the 2015 and 2016 Zika virus outbreaks in Brazil: a surveillance-based analysis"), escrito pelo nosso especialista em Vigilância em Saúde, Eduardo Hage e outros pesquisadores.

No texto, os acadêmicos descrevem o curso das duplas epidemias da infecção pelo vírus Zika durante a gravidez, e também dos casos de microcefalia no Brasil até 12 de novembro de 2016, o primeiro aniversário desde quando o Ministério da Saúde do Brasil declarou o tema como Emergência Nacional de Saúde Pública.

Duas ondas distintas de possível infecção pelo vírus Zika se estenderam em todas as regiões brasileiras em 2015 e 2016. Foram notificados 1 673 272 casos notificados, dos quais 41 473 (2,5%) estavam em mulheres grávidas. Durante este período, 1950 casos de microcefalia relacionada à infecção foram confirmados. A maioria dos casos (1373 [70, 4%]) ocorreu na região nordeste após a primeira onda de infecção do vírus Zika, com o pico de ocorrência mensal estimado em 49,9 casos por 10 000 nascimentos vivos.

Após uma grande e bem documentada segunda onda de infecção por vírus Zika em todas as regiões do Brasil de setembro de 2015 a setembro de 2016, a ocorrência de microcefalia foi muito menor do que a primeira onda de infecção do vírus Zika, atingindo níveis de epidemia em todos, exceto No sul do Brasil, com picos mensais estimados variando de 3,2 casos a 15 casos por 10 000 nascimentos vivos.

Acesse o artigo no The Lancet aqui.

Downloads:
Links Relacionados: Disponivel em:
INFORME
Saúde ao Sul - Edição de julho - 2017

Saúde ao Sul - Edição de julho - 2017

Disponivel em:
FACEBOOK
TWITTER
Instituto Sul-Americano de Governo em Saúde
Av. Rio Branco,151, 19º andar, Centro - Rio de Janeiro, RJ
Brasil - CEP 20040-911. Tel.: + 55 21 2505-4400
® 2011 Instituto Sul-Americano de Governo em Saúde. Todos os direitos reservados Desenvolvimento: Integração Web