Perspectivas para a integração da América Latina

22/03/2018

Desde que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva tomou posse em 2003, a integração sul-americana foi definitivamente considerada como a prioridade da política externa brasileira. Em seu governo, em cooperação com as nações vizinhas do Cone Sul, uma nova roupagem política e social foi dada ao Mercado Comum do Sul (Mercosul), com enfoque nas desigualdades sociais presentes no interior destes países e entre eles. Em âmbito sul-americano, o Brasil se empenhou em promover, a partir da Terceira Cúpula Sul-Americana realizada em Cuzco, em 2004, a criação da Comunidade Sul-Americana de Nações, a qual viria a se tornar, em 2008, a União de Nações Sul-Americanas (Unasul), contando com a participação dos doze países da América do Sul. Neste exercício de integração, foram contempladas diversas atividades de cooperação regional que buscavam a superação conjunta dos desafios do desenvolvimento no continente. Posteriormente, em 2010, resgatando o passado comum e os desafios de todos os países da América Latina e do Caribe, o Brasil participou da criação da Comunidade dos Estados Latino-Americanos e Caribenhos (CELAC), no México. Em 2011 e 2012, a presidenta Dilma Rousseff deu continuidade a estes esforços e à prioridade conferida à América Latina e ao Caribe na política externa brasileira.

Dentro desse espírito integracionista, o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e o CAF – Banco de Desenvolvimento da América Latina firmaram, em 2011, um acordo de cooperação técnica com a finalidade de, juntos, promoverem a produção e a troca do conhecimento necessários para o êxito da integração e do desenvolvimento latino-americanos. Com base neste acordo, autores de diferentes países da América do Sul vieram contribuir com diversas visões a respeito dos rumos da integração. Estes pesquisadores participaram da II Conferência do Desenvolvimento, organizada pelo Ipea, realizada em Brasília em novembro de 2011, ocasião em que apresentaram suas contribuições em mesa denominada “A integração da América do Sul no contexto da crise mundial”.

Os trabalhos apresentados naquele evento foram transformados nos textos que compõem os capítulos deste volume, editado conjuntamente pelo Ipea e pelo CAF. Entre os diversos temas tratados, destacam-se: integração das cadeias produtivas; integração
da infraestrutura física de transportes, de energia e de comunicações; nova arquitetura financeira regional; assimetrias estruturais na região; e desenvolvimento econômico. Com a publicação deste livro, o Ipea e o CAF esperam contribuir para o debate sobre a integração regional latino-americana em diversos níveis, com interlocutores dos setores governamental, acadêmico, empresarial e da sociedade civil.

Sergei Suarez Dillon Soares
Presidente do Instituto de
Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)

Moira Paz Estensoro
Diretora representante – Escritório do CAF no Brasil

 2014 | Fonte: IPEA – Autor: Walter Antonio Desiderá Neto e Rodrigo Alves Teixeira (Orgs.)
Compartilhar