Secretário-geral da UNASUL se reúne com ISAGS e Redes Estruturantes do Conselho de Saúde

02/06/2015 - Flávia Rodrigues - ISAGS

O Instituto Sul-Americano de Governo em Saúde (ISAGS/UNASUR) recebeu, em 12 de maio, pela primeira vez, a visita do secretário-geral da UNASUL, Ernesto Samper. Na ocasião, o dirigente se reuniu com o diretor executivo do Instituto, José Gomes Temporão, e com representantes das Redes estruturantes do Conselho de Saúde Sul-Americano.

 

 

 

O encontro, realizado na sede do Instituto no Rio, segue o compromisso de estreitar as relações e a colaboração entre a Secretaria e as demais instâncias da UNASUL. A Rede de Institutos e Instituições Nacionais de Câncer (RINC/UNASUL), representada por Luis A. Santini e Walter Zoss, traçou um panorama global da doença, e pediu o apoio da Secretaria nas campanhas regionais de luta contra o câncer de colo uterino e de câncer de mama – responsáveis pelo alto índice de morte de vítimas da enfermidade. Ernesto Samper se mostrou favorável às campanhas e reforçou a importância da advocacy no tema, que tem como “líder e mobilizadora social na prevenção e controle do câncer”, a primera-dama do Peru, Nadine Heredia.

Em seguida, o representante da secretaria executiva da Rede de Escolas de Saúde Pública da UNASUL (RESP), Federico Peres da Costa, apresentou o Plano de Trabalho da Rede, que envolve, entre outros temas, o debate sobre o desenvolvimento de currículos mínimos de formação entre os países do bloco e treinamentos de recursos humanos para áreas de fronteiras. Além disso, destacou que a Escola Nacional de Saúde Pública da Fiocruz, secretaria executiva da Rede, realizou pela primeira vez uma chamada específica para seleção de cursos de pós-graduação para estudantes de países da UNASUL.

Na sequência, o representante da secretaria executiva da Rede de Escolas Técnicas de Saúde da UNASUL (RETS), Helifrancis Ruela, abordou a relevância do conceito da educação na promoção do diálogo intersetorial nos sistemas de saúde. Durante a apresentação sobre o trabalho da rede, o diretor executivo do ISAGS, José Gomes Temporão, ressaltou o papel estratégico da rede como aliada no processo de capacitação dos profissionais técnicos de saúde. Temporão explicou que diante do processo de envelhecimento da população, a demanda por profissionais de saúde qualificados aumentará no período de 05 a 10 anos, e que o trabalho da RETS é imprescindível nesse contexto.

Representando o Centro de Relações Internacionais da Fiocruz, Sebastian  Tobar falou sobre a importância do controle das epidemias, e de como Rede dos Institutos Nacionais de Saúde da UNASUL (RINS) pode ser uma via importante como observatório das inequidades em saúde. Tobar também discorreu sobre a mudança do perfil epidemiológico regional, e de como a mudança interfere no trabalho dos institutos de saúde, que passam a atuar além do monitoramento epidemiológico. Outro tema abordado por Tobar foi o programa de bolsas da UNASUL. Ele destacou a importância do projeto e propôs a retomada do debate para a implementação da iniciativa, com a possibilidade de a saúde ser a precursora da iniciativa no bloco.

A reunião foi encerrada com palavras finais do secretário-geral da UNASUL a respeito das questões debatidas. Em sua fala, Ernesto Samper ressaltou que todos os processos de saúde, educação e nutrição devem considerar a participação cidadã –um dos objetivos fundamentais da agenda política de sua gestão. “Se estamos falando de saúde temos que pensar na posição do cidadão dentro do sistema de saúde,  para garantir o seu acesso, a qualidade do serviço, e as melhorias nas políticas públicas. Todos os processos sociais têm que estar atrelados às distintas formas de organização  dos cidadãos”.

Após o encontro com as redes, o dirigente se reuniu com membros da diretoria do ISAGS para tratar de diversos temas. Entre as questões abordadas, Samper reforçou o apoio da Secretaria-Geral para a realização dos projetos de banco de preços, e mapeamento das políticas e das capacidades produtivas de medicamentos, vinculadas ao Fundo de Iniciativas Comuns da UNASUL. Os projetos serão realizados conjuntamente pelo Instituto e o Grupo Técnico de Acesso Universal a Medicamentos do Conselho de Saúde Sul-americano (GAUMU).

Por fim, o secretário-geral e o diretor executivo do Instituto se reuniram com representantes da organização Médicos Sem Fronteiras. A instituição solicitou apoio do bloco na apresentação de proposta de resolução sobre o Plano de Ação Mundial sobre Vacinas, durante a próxima Assembleia Mundial de Saúde (AMS). Desde 2010, a UNASUL apresenta posicionamentos comuns diante da AMS sobre temas relevantes para o bloco. Todas as intervenções devem ser aprovadas pelos Ministros membros do Conselho de Saúde Sul-americano.

 

Compartilhar